CENTRAL DE MARCAÇÃO

4009-0061

Resultado de Exames

NOTÍCIAS

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS DA MEDRADIUS!

Os procedimentos estéticos durante o tratamento oncológico

Tanto a quimioterapia quanto a radioterapia deixam a pele fragilizada, o que limita muito o que pode ser feito. Nem todos os hidratantes podem ser usados, assim como não são todos os protetores solares que são recomendados pelo médico.

Quanto aos procedimentos estéticos durante o tratamento oncológico, os mais complexos devem ser evitados ao máximo. Operações, pequenas cirurgias plásticas, aplicação de botox, limpeza de pele, peeling, micropigmentação e tinturas capilares com amônia são alguns procedimentos estéticos que aumentam muito o risco de infecções.

Acontece que, como a pele está fragilizada, ela perde sua proteção natural, o que dá vazão aos microrganismos para entrar no corpo através da pele. Isso pode dificultar não apenas o cuidado com os efeitos colaterais, mas também todo o tratamento oncológico.

Se ocorrer uma infecção enquanto o paciente está passando pelo tratamento, pode ser muito difícil lidar com a situação, e o tratamento pode até ser interrompido. Isso é desfavorável, já que neste período o câncer volta a se desenvolver.

Portanto, é de extrema importância que o paciente consulte seu médico para se ele poderá ou não passar pelo procedimento estético desejado.  Em geral, o recomendado é que o paciente aguarde entre 3 e 6 semanas após o fim do tratamento para realizar algum procedimento estético, seja ele invasivo ou não. Cada paciente é único e reage de uma forma diferente ao tratamento. Enquanto alguns apresentam boa parte dos efeitos colaterais citados, outros podem nunca sentir qualquer efeito. O tempo de recuperação desses efeitos também varia muito. Aproveite e compartilhe esse post com seus amigos e familiares, pois eles podem conhecer mais alguém que precisa desta informação. Lembre-se de consultar sempre seu médico antes de tomar qualquer decisão ou realizar qualquer ação.