CENTRAL DE MARCAÇÃO

4009-0061

Resultado de Exames

NOTÍCIAS

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS DA MEDRADIUS!

Mito ou verdade: Tabagismo causa apenas câncer de pulmão?

O cigarro está entre os principais fatores de risco para o desenvolvimento de diversos tipos de câncer, dentre eles o câncer de pulmão, laringe, bexiga e os cânceres de cabeça e pescoço.  Conheça alguns exemplos:

Câncer de pulmão

O hábito de fumar aumenta em 40 vezes a chance de desenvolver câncer de pulmão. Entre 80% e 90% dos casos de câncer de pulmão estão associados ao consumo de tabaco. Nos anos 1960, as mulheres começaram a fumar mais, e cerca de 20 anos depois, registrou-se um aumento significativo do número de mortes por câncer de pulmão entre a população feminina.

Câncer de laringe

Fumar também é o principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer de laringe. Se o hábito for associado ao uso habitual de bebidas alcoólicas, o risco aumenta consideravelmente. Entre os sintomas está a rouquidão: se ela não regredir por mais de duas ou três semanas, especialmente nos fumantes e usuários habituais de álcool, pode ser sinal de alterações na laringe, que merecem avaliação, diagnóstico e acompanhamento médico.

Câncer de bexiga

Outro tipo de câncer relacionado ao tabagismo é o de bexiga, um dos mais agressivos e letais tumores malignos. Fumantes têm uma chance 440% maior de desenvolvê-la, enquanto ex-fumantes têm 250%. O tabaco contém agentes cancerígenos, que são excretados pela urina, passando por todo o sistema urinário. Atualmente, as mulheres fumam mais e consequentemente tem aumentado a incidência do câncer de bexiga nesse grupo.

Câncer de boca

Cerca de 10% dos tumores malignos estão localizados na boca e o tabagismo também é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença, No Brasil, o câncer de boca é o oitavo tipo mais frequente em homens e o nono entre as mulheres. O principal sintoma da doença é o aparecimento de feridas na boca que não cicatrizam.

Não existe nenhum nível seguro de exposição ao tabagismo e mesmo quem se expõe passivamente corre o risco de desenvolver diversas doenças, especialmente respiratórias e cardiovasculares, além de câncer de pulmão. Quem fuma também  pode comprometer a saúde de pessoas do seu convívio.